Resenhas

Frankenstein de Mary Shelley

IMG_2811.JPG“[…] Eu, Victor Frankenstein, seria o anjo da ressurreição. ”

Um jovem chamado Victor Frankenstein é estudante universitário de química, biologia, filosofia e anatomia, certo dia ele fica fascinado por uma aula onde seu professor fala sobre como alguns homens ajudaram a humanidade, sendo com suas falhas ou sucessos.

Victor, tomado pelo espírito da juventude, começa uma pesquisa que demoraria dois anos, ele se afasta de sua família e amigos e começa a criar o primeiro humano sintético (utilizando pedaços de cadáveres).

Fedor de carniça e vermes famintos por carne podre eram seus companheiros, no fim desses dois anos ele consegue dar vida à sua criação, logo que a criatura desperta, Victor se arrepende, pois o ser à sua frente é tão asqueroso que nenhum ser humano gostaria de vê-lo.

O jovem cientista foge, e para sua sina o monstro o persegue.

“[…] Por que eu teria piedade dos que me desprezam? Pois eu me vingarei de cada ofensa. Se não posso inspirar amor, inspirarei o medo. […]”

Frankenstein é considerado o primeiro clássico da literatura de horror, e também pode ser considerado o primeiro livro de ficção científica. Para dar mais crédito à obra, ela foi escrita em 1818, uma época onde nunca tinha se cogitado a ideia de Inteligência Artificial, e todo esse universo saiu da cabeça de Mary Shelley (uma mulher escritora naquela época era um tapa na cara da sociedade).

A narrativa é ótima, os personagens centrais (criador e criatura) são bem opostos, enquanto o cientista se afasta das pessoas queridas para concluir sua pesquisa, o monstro só quer uma companhia para viver feliz e ser aceito.

O livro faz grandes críticas ao preconceito que várias pessoas possuem referente à aparência de todos à sua volta.

A edição que li é da Editora Seguinte e consegui lê-lo em um único dia.

Se tiverem oportunidade leiam, pois esse clássico é de ótima qualidade, vocês não se arrependerão.

Uma informação extra: Muitos pensam que Frankenstein é o monstro, mas não, esse é o nome do cientista, o monstro não possui um nome no livro, muitas vezes ele é descrito como A Criatura.

“’ Escravo’, ele disse firmemente, ‘você me criou, mas eu sou o senhor. Obedeça! ’”

Para quem já leu, vocês tiveram pena do monstro ou do Victor? A criatura no fundo era boa ou simplesmente um psicopata em potencial? Victor foi mesmo um miserável que mereceu carregar o fardo de ser perseguido pela criatura?

Espero que vocês tenham gostado da resenha, logo mais tem outra. Até mais!!!

Anúncios

Um comentário em “Frankenstein de Mary Shelley

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s