Entrevistas

Entrevista: Marcio Zanini

14324360_148242818962203_6849149287983431_o

Oi gente! Marcio Zanini é autor do livro Vítimas da Obscuridade e  Crônicas de Markus, eu resenhei os dois livros aqui no blog e hoje trouxe uma entrevista para vocês conhecerem mais o trabalho dele.

14469633_156523781467440_4070355979495994445_n

LBD*Leituras de Brain

MZ* Marcio Zanini

(LDB) Marcio, como vem sendo pra você o cenário da literatura nacional? Quais são suas maiores dificuldades? Qual a dica que você poderia passar para quem está começando a escrever?

(MZ) É um cenário difícil e com uma competição contra as grandes editoras e seus autores estrangeiros desleal. Acrescenta-se a isso a crise que o país passa e tem momentos que tudo parece sufocante. Os preços são incrivelmente altos para o autor independente ou para os que trabalham com editoras prestadoras de serviço devido à baixa tiragem. Preços e valores são a principal dificuldade. Embora existam outras também importantes. Minha dica é: não abandone seu trabalho ou sua fonte de renda para ser escritor o dia todo. Seja escritor no seu tempo. Ser escritor não é ter que lançar 10 livros por ano. Leia, releia, deixe de lado, depois releia de novo. Escrever um bom livro demora, leva tempo e dedicação. Não se apresse, a pressa é inimiga da perfeição e você será cobrado pelos seus erros depois. Tenha em mente que se tornar um escritor lido é um projeto de longo prazo. Não entre nessa profissão buscando lucro rápido. Para quem está começando a escrever, leia muito. Leia mais do que assiste séries ou filmes. Você só vai aprender a escrever bem, vendo a maneira de escrever de outros autores. Filme não vai te ensinar a prender a atenção do leitor com palavras.

(LDB) Nos seus dois livros, vítimas da obscuridade e Cronicas de Markus trazem a homossexualidade e ambos os personagens relatam homofobia e perseguição, você trouxe esses temas com o intuito de representatividade? Pretende se aprofundar mais em personagens lgbt?

(MZ) Nunca foi pensado pra ser algo de levantar uma bandeira ou lutar por uma causa. Eu queria ter um personagem gay do tipo sem afetação que só serve pra fazer os outros rirem. Homossexuais não devem ter o rótulo de palhacinho da turma, de serem os esquisitos zoados. Foi minha intenção proposital fazer algo contrário. Também não estava nos meus planos lançar dois livros. Eles foram escritos em épocas diferentes e iria por fim lançar um só. Acabei colocando personagens homossexuais nos dois livros porque independente de qual lança-se teria aquilo que queria. Mas com a praticidade da internet acabei lançando os dois. Relato homofobia e perseguição porque é uma realidade, é assim hoje e antigamente era pior ainda.

(LDB) No primeiro livro, você pensou em criar um romance entre Michael e Hunt? Confesso que criei uma expectativa hahaha

(MZ) Não. Na verdade tive um relance de pensar nisso, mas foi tão relance que nem lembrava até você me fazer essa pergunta rs. Nunca tive intenção de fazer um livro com uma temática gay. Somente ter um personagem. Hunt no final das contas acabou sendo muito prazeroso escrevê-lo. Parecia que ele estava ditando tudo por cima do meu ombro. Ele era palpável pra mim. Gostei tanto dele que pensei em criar um livro só com ele. Talvez faça isso ainda. É um personagem que decidiu não morrer na minha mente.

(LDB) Quando e por quê você começou a escrever?

(MZ) Eu já escrevia desde sempre (rs). Como também desenho, desde os 12 anos estava sempre criando e escrevendo Histórias em Quadrinhos e livros somente para mim que alguns amigos liam. Trabalhei com esse mercado de HQ muito tempo. Mas sempre foi difícil achar desenhista que topasse entrar e concluir um projeto. Vítimas da Obscuridade era para ser uma História em Quadrinhos, como não aconteceu resolvi transformá-la em livro. Foi quando percebi que realmente tinha maturidade e vivência pra entender as relações humanas em sua profundidade a ponto de escrever um livro todo. Nesse momento decidi não só que era isso que queria fazer como também decidi que jamais pararia de escrever livros.

(LDB) Você é um megafã de vampiros, qual foi seu primeiro contato com esses personagens?

(MZ) Eu conheci os vampiros pelo filme A hora do Espanto, o original, logo depois comecei a jogar Vampiro A Máscara, um jogo de rpg de mesa. Mas foi quando estreou o filme Entrevista com o Vampiro no cinema que minha mente explodiu. A partir daí fui fisgado de vez.  Fui assistir toda semana até que saiu de cartaz. Assisto até hoje. A história me fascinou tanto que acordava pensando em vampiro e ia dormir pensando. Até hoje é assim, consumo tudo que é de vampiro. Escrever sobre vampiro faz parte da minha essência como escritor.

(LDB) Em quais autores você se inspirou para escrever tanto Vítimas da Obscuridade quanto As crônicas de Markus?

(MZ) Todos nós somos influenciados por alguém o tempo todo em nossa vida. Faz parte da maneira como aprendemos. Vítimas sempre teve um tom mais Stephen King. Gosto da maneira como ele cria toda uma ambientação e prepara o leitor antes. Crônicas é Anne Rice. Drácula também é uma inspiração, embora ele tenha sido o primeiro a romantizar o mito do vampiro, ainda se vê muita coisa bestial no seu livro. Anne Rice tornou eles muito mais humanos, cruéis e lamuriosos ao mesmo tempo. Sempre será uma influência.

(LDB) Você tem ideias para próximas obras? Já pensou em várias de gênero literário?

(MZ) Eu tenho muitas ideias. O tempo todo, mas é impossível eu publicar tudo que penso, então acabo filtrando e deletando muita coisa pra focar em um livro só por vez pra não correr o risco de começar um monte de coisa e não concluir nada. Crônicas de Markus é meu carro chefe. Eu tenho esse lado obscuro que sempre quer colocar sangue espirrando nas páginas. Os temas adultos e inconvenientes me chamam sempre a atenção. Fora esse universo dark tenho vontade de escrever um romance daqueles de suspirar coração. Mas é impossível pra mim mesmo prever o que virá a seguir, tudo depende da ideia que surgir e de como ela grudar na minha mente. A verdade é que meu próximo livro pode ser qualquer coisa. (rs)

(LDB) Em algum momento você acha que Markus repensou sobre sua própria sexualidade?

(MZ) Em alguns momentos. No segundo livro isso fica mais evidente e se explica melhor. Quis fazer vampiros que são ativos sexualmente, não é sem sentido. Todos sabemos graças a ciência que o sangue é bombardeado por reações químicas durante o sexo, tornando para um vampiro um alimento muito mais saudável do que o medo. Pela falta de experiência, Markus chegou a estranhar seus desejos por esse motivo, mas ele não é nem nunca será homossexual, mas como bom predador aprenderá usar isso a seu favor se preciso, embora ele sempre vá tentar evitar.

(LDB) Quais são seus planos para Crônicas de Markus?

(MZ) Ótima pergunta porque na verdade é incerto até pra mim. Acabo deixando uma parte dessa decisão nas mãos dos leitores. Enquanto eles quiserem e me pedirem um novo livro eu vou continuar escrevendo. Quantas edições vai chegar eu ainda não sei. No 1° livro Markus é completamente inexperiente e mete os pés pelas mãos o tempo todo, ele tem muito o que aprender e muitas pessoas pra conhecer. Markus acabou sendo tão real pra mim que é quase um amigo. Tenho muita coisa pra ensiná-lo e encaminhá-lo, há muitos sentimentos conhecido e desconhecido nele que precisamos trabalhar (rs). Ele é muito complexo assim como eu, você e todos nós, não vejo um fim próximo, pelo contrário, ele terá muita vida pela frente.

Espero que gostem e fiquem de olho porque vamos sortear um exemplar de vítimas da obscuridade!

Anúncios

43 comentários em “Entrevista: Marcio Zanini

      1. Nós que agradecemos, você é um cara super gente boa que cedeu com muito carinho suas obras para que pudéssemos ler.
        Aguardamos muito outras histórias escritas por você.
        Grande abraço e Sucesso!!!!

        Curtido por 1 pessoa

  1. Olá
    Eu não conhecia o autor, portanto nem suas obras, mas adorei poder conferir a entrevista sobre ele e trajetoria profissional. Legal que os seus dois livros foram resenhados por aqui, irei conferir com certeza. Pude perceber que as temáticas dos livros são bem reais, por isso possuem uma importância enorme. Espero conferir também!
    beijos, Fer
    http://www.segredosemlivros.com

    Curtido por 1 pessoa

  2. Olá!
    Adorei a entrevista. Não conhecia o autor e fiquei bem curiosa com a obra Vitimas da Obscuridade, principalmente ao saber que o grande mestre King é umas das inspirações do autor.
    Gostei de como ele fala sobre seus personagens homossexuais também, pois estão inseridos na história, mas não são o foco principal.

    Curtido por 2 pessoas

  3. Muito bacana a entrevista, não conhecia o autor e adorei que ele abordou tematica gay, representatividade é importante demais. Concordo com ele sobre o mercado editorial, escrever livros é matar um leão por dia…Adorei a oportunidade de conhecer um pouquinho dele e suas obras.

    Curtido por 2 pessoas

  4. Não conhecia o autor e achei ele bem gato… rs. Achei mega interessante essa coisa do sangue sofrer reações químicas durante o sexo e isso ser um fator mais empolgante para um predador, do que o medo, propriamente dito. Fiquei muito curiosa para conhecer o Markus.
    Adorei

    Curtido por 2 pessoas

  5. Não conhecia o autor nem suas obras, mas achei ele tão simpático e maduro, fiquei curiosa pra conhecer melhor suas obras, vou até procurar as resenhas por aqui.
    Adorei que ele aborda assuntos importantes, mesmo que não seja intenção de lutar por uma causa, só dele querer criar um personagem que vai contra o que estamos acostumadas a ler já é muito importante.

    Virando Amor

    Curtido por 2 pessoas

    1. relações sexuais de vampiros é o maior mistério da minha vida! hahahah nos livros/filmes/séries são sempre coisas fora do comum e extremamente intensas mas só queria saber como as coisas funcionam com gente morta sem circulação sanguinea huahauhu só isso! kkkkkkkk

      Curtido por 1 pessoa

  6. Olá!! 🙂

    Eu não conhecia o autor nem nenhum dos seus livros.. 🙂 Mas fiquei curioso porque parece ter alguma complexidade e o género ate me agrada.. 🙂

    Bem, o autor parece bem acessível… So não sei ate que ponto e bom continuar sempre a escrever ate os leitores pararem de querer.. 🙂 Mas quero ler! 🙂

    Boas leituras!! 😉
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    Curtido por 2 pessoas

  7. Realmente, há uma competição desleal no mercado literário. “Seja escritor no seu tempo. Ser escritor não é ter que lançar 10 livros por ano.” Perfeito, também concordo com ele. Não conhecia o autor e gostei da entrevista, a maneira sensata como descreveu a sua escrita e o mercado editorial. Vou pesquisar mais sobre ele.

    Curtido por 2 pessoas

  8. É sempre bom conhecer novos autores. Não conhecia o Marcio nem seus livros.
    Eu particularmente andava meio saturada de temáticas vampirescas, há um tempinho atrá só se falava em livros sobre vampiros! Agora a hype passou e minha implicância também! Hahahaha
    Achei legal a inspiração em SK e Anne, dois divos.
    Parabéns pela entrevista e sucesso ao autor.

    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  9. Oie!!
    Não conhecia o autor, logo, não conhecia as suas obras, mas tenho que dizer, que homem bonito hein? haha
    Quanto a sua entrevista, achei muito interessante e bem feita.
    Vou conferir as resenhas dos livros dele que estão aqui no blog, até pq gosto bastante de livros de vampiros, mas morro de medo dos livros do King e acho que isso pode ser um problema para mim, né?

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    Curtido por 2 pessoas

  10. Olá!
    Ainda não conhecia o autor, mas achei suas respostas bem interessantes.
    Adorei saber que seus dois livros tem personagens homossexuais. Achei muito legal ele falar que desde sempre ele escreve, tem pessoas que nascem com isso e acho que mostra como é algo intrínseco do homem.
    Seguir ‘dois empregos’ é o que muitos autores fazem, pois, no Brasil é muito difícil ser autor.
    Vou pesquisar mais sobre os livros do Marcio.
    Beijos

    Curtido por 2 pessoas

  11. Olá.
    Nossa, adorei a entrevista, especialmente as dicas que ele deu para quem está começando a escrever, o que é meu caso rsrs.
    Eu fiquei super curiosa com os livros agora pois realmente nunca tinha ouvido livros de vampiros com essa premissa que ele está falando, o que me deixou bem feliz pois adoro novidades.
    Esperando ansiosa o sorteio.
    Bjssssss

    Curtido por 1 pessoa

  12. Oi, tudo bem? Ei ainda não conhecia o autor é por esse motivo adoro posts como esse onde podemos conhecer novos autores e seus trabalhos. Concordo muito com ele em dizer que o caminho da Literatura nacional é difícil é competitivo mas acredito que de uns tempos para cá ela vem ganhando bem mais espaço.
    Adorei a entrevista.
    Bjs

    Curtido por 1 pessoa

  13. Olá!
    Ainda não conhecia o autor e nem a obra, fui conferir a resenha e achei muito legal. Muito divertida essa entrevista com o autor e realmente, a concorrência com o mercado editorial internacional é desleal, mas gosto de pensar que isso está melhorando aos poucos.
    Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

  14. Olá, Raissa.
    A entrevista ficou muito boa, você formulou perguntas que nos deu uma noção do que encontrar nos dois livros dele, além de sabermos mais como é ser um autor nacional e independente nos dias atuais. E infelizmente, é mesmo muito desleal a concorrência e a falta de valorização dos nossos autores.
    Abraços.

    Curtir

  15. Não conheço o trabalho do autor ainda, mas gostei muito da postura dele é principalmente dos toques que ele deu para quem quer ser escritor. Realmente o mercado não é fácil, mas é preciso persistir. Um trabalho feito corretamente uma hora dará frutos.
    Bjs

    Curtido por 1 pessoa

  16. Oi Raíssa, ultimamente tenho me aproximado de vários autores e a questão da desvalorização realmente é preocupante. Como disse o Márcio, quase todos, senão todos, precisam manter uma segunda renda, o que é uma pena, pois se eles tivessem mais tempo, seriam mais histórias para nós conferirmos! Continue ajudando na divulgação dos autores nacionais. Eles merecem toda a valorização possível! Abraços

    Curtido por 1 pessoa

  17. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que ainda não conhecia o autor e nem tinha visto as obras dele por ai, mas lendo a entrevista fiquei animada. Deu para perceber que o autor escreve porque gosta e por isso acredito que as histórias devem ser ótimas. Além disso, eu gostei de saber que os livros dele abordam a homossexualidade, gosto dessa tematica.

    Beijos :*

    Curtir

  18. Oie!
    EU ainda não conhecia o autor e a obra, mas fiquei interessada me saber mais osbre ela.
    O que eu gosto das entrevistas é que aproxima do autor do leitor, onde conhecemos mais sobre eles. Espero que ele tenha a oportunidade de dar continuidade no trabalho dele.
    Bjks
    Histórias sem Fim

    Curtido por 1 pessoa

  19. Olá! Amei o post e parabéns pela entrevista.
    Não conhecia o autor e nem seus livros. Me interessei por ter representatividade, além de ser uma obra com vampiros. Amo romance gótico.
    A primeira resposta do autor me tocou. ele foi bem sincero quanto ao cenário nacional para os escritores e deu ótimas dicas para os iniciantes, achei fantástico.
    Abs e parabéns pela entrevista. Sucesso para o autor ^^

    Curtido por 1 pessoa

  20. Adoreei a entrevista,só por conhecer o autor ja me deu vontade de ler os livros dele mesmo nem sabendo direito do que se trata, adorei o pensamento dele com o os gays, até os gays e pedido um rotulo,um tipo, você só pode ser gay se for assim,então adorei ele trazer uma ideia totalmente contraria disso

    Curtido por 1 pessoa

  21. Olá, que bacana a entrevista.

    Se não estou muito enganada, já li uma resenha sobre “Vitimas da Obscuridade”!

    O pensamento do autor me agradou bastante e pela sua fala pude perceber que é uma pessoa bem mente aberta!

    “Nunca foi pensado pra ser algo de levantar uma bandeira ou lutar por uma causa. Eu queria ter um personagem gay do tipo sem afetação que só serve pra fazer os outros rirem. Homossexuais não devem ter o rótulo de palhacinho da turma, de serem os esquisitos zoados. Foi minha intenção proposital fazer algo contrário. ”

    Espero poder conhecer suas obras em breve! Parabéns pela entrevista (:

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s