Resenhas

A Bandeira do Elefante e da Arara (e o folclore na atualidade)

03-a-bandeira-do-elfante-e-da-arara-3

A obra conta as aventuras de Gerard Van Oost, um holandês sedento por aventuras, e Oludara, um africano do reino de Ketu que consegue sua alforria aqui no Brasil.

Toda a trama se passa no período colonial, quando o Brasil ainda estava em seus primórdios como colônia extrativista de Portugal, mas o cenário descrito é diferente do qual estudamos nos livros de histórias nas escolas, aqui todas as lendas indígenas tomam vida e se fundem (assim como no imaginário popular) com lendas africanas e portuguesas.

Gerard recruta Oludara e ambos levantam a Bandeira do Elefante e da Arara, com a permissão do governador de desbravar as terras desconhecidas do Brasil, assim eles partem para o interior do país onde há aventura, paixões, monstros e magia pagã.

“Bem no alto da Igreja da Imaculada Conceição, contrastando com os debotados matizes da pedra e da argamassa da construção sem pintura, uma arara escarlate se empoleira na cruz de madeira. ”

Eu já tinha citado o livro no post que escrevi sobre o Dia do Saci, mas ainda não tinha lido ele, é muito bom e tem seu ponto forte onde o autor junta fatos históricos com a ficção, trazendo assim aos leitores uma ideia de realidade misturada com fantasia.

O livro é rico em personagens e cultura brasileira, as lendas vão além do Saci-Pererê, Iara e Curupira, nele você conhece um pouco mais do Capelobo, Pai-do-Mato, Mapinguari, Cumacanga e vários outros monstros e entidades que vários de nós brasileiros nem se quer sabiam de sua existência.

Em resumo, é um ótimo livro para quem ama aventura, magia e história.

Trabalhos como esse são importantes, pois eles tentam resgatar um pouco da nossa raiz cultural que aos poucos está se perdendo e sendo esquecida nas curvas do tempo, admiro pessoas assim como o Christopher, que decidiram, ao seu modo, deixar nossa cultura e história gravadas no coração das futuras gerações, e como leitores é quase uma obrigação nossa apoiar e prestigiar um pouco mais o trabalho de escritores nacionais.

03-a-bandeira-do-elfante-e-da-arara-3

Autor: Christopher Kastensmidt
Título Original: The Elephant and Macaw Banner
Editora:Devir
Gênero:Infanto Juvenil/Aventura
Páginas:326
Ano:2016
Avaliação:

raioraio  raioraioraio

Anúncios

27 comentários em “A Bandeira do Elefante e da Arara (e o folclore na atualidade)

  1. Oi Jean, tudo bem?

    Eu não conhecia o livro, mas adorei o contexto da história ao qual o mesmo está inserido, é fascinante. Eu adoro livro que misturam fatos históricos com ficção, pois são sempre uma brecha para fugir um pouco do mundo e dar asas à imaginação. Fico feliz quw o livro enalteça a nossa Cultura, são muitos poucos que fazem isto atualmente! Adorei sua resenha!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Vanessa, a escrita do livro é ótima, você consegue imaginar as cenas como algo concreto, até a fantasia se torna algo real no contexto que é apresentado.

      Curtir

  2. Oi, tudo bem?

    Acho incríveis os livros que valorizam a nossa história, a cultura do Brasil. É sempre bom sair da caixinha e explorar o que nosso país tem a oferecer. Adorei também o fato do autor juntar fatos históricos com a ficção.

    Adorei sua resenha, muito bem escrita!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá Renato, fico feliz que você compartilhe da mesma ideia, acredito que trazer nossa raiz para os jovens de hoje, seja um caminho para o desenvolvimento do nosso país.

      Curtir

  3. É a primeira resenha que leio sobre essa obra e gostei muito do tema desenvolvido. O autor está de parabéns por resgatar nesse trabalho um pouco da nossa raiz, afinal o nosso folclore é muito rico!
    A capa do livro é muito atraente. Ótima resenha!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigado Cidália.
      Além da capa o conteúdo é ótimo, seria bem legal se alguns educadores pudessem trabalhá-lo em sala de aula, mostrando aos jovens de hoje um pouco de nossas raízes

      Curtir

  4. Oi!
    Gostei bastante do seu trabalho, a escolha do livro – diferente do que estou habituado a encontrar em resenhas, mas muito interessante para mim. Também gostei de você mesmo montar a ficha e a sinopse, e o post não fica comprido demais, opina mostrando o porque de gostar.
    Acho que existe alguma margem para melhor na fluidez da escrita ainda, mas talvez venha com o tempo 😉

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigado pelos elogios, ainda sou “novo” em resenhas, mas tento ao máximo me aperfeiçoar, espero que você acompanhe meu desenvolvimento no blog
      😀

      Curtir

  5. De fato, devemos sempre valorizar quem valoriza as histórias e a cultura plural por excelência vigentes no Brasil, ou melhor, nos Brasís (o Brasil do Norte, do Sul. do Centrão, do Nordeste).

    Parabéns pela iniciativa, Jean!

    Não esperava menos de você.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigado 😀
      Acho que devemos sempre ajudar nossos autores nacionais, ainda mais na época em que vivemos onde podemos nos conectar de Norte a Sul mostrando as maravilhas das nossas culturas.

      Curtir

  6. Olá!
    Não conhecia este livro,mas como amo história e muita aventura,já fiquei com vontade de lê-lo.
    Sua resenha ficou ótima
    Parabéns!
    Cássia Pires( blog meu cantinho literário)

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá Bea
      Sim, o livro gira em torno da época dos Bandeirantes, mas alguns deles ao invés de desbravar o Brasil, eles combatem monstros, que são algumas lendas que conhecemos, ou não.

      Curtir

  7. Oi Jean, como vai? Olha, vou ser bem sincera, não conhecia o livro e nunca conheceria se não fosse por você! A isso, agradeço. Eu achei muito, muito legal que essa aventura literária não se parece em nada com os livros que estamos acostumados; como você mesmo disse, a obra parece resgatar a nossa raiz. Já estou doida pra ler. Parabéns.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigado Gi 😀
      Sim, esse livro é ótimo, mas ainda é pouco conhecido, vou seguir nessa estrada de desbravar livros pouco conhecidos pelos leitores, então continua acompanhando o blog que logo logo tem mais resenhas “desconhecidas”
      😉

      Curtido por 1 pessoa

  8. Oi, tudo bem?
    Eu tenho até vergonha de falar, mas acredito que nunca li nada do folclore brasileiro. Eu me lembro que quando era criança eu adorava ouvir as historias, mas com o passar do tempo fui as esquecendo, e agora bateu aquela saudade. Com certeza o livro está na minha lista.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eu também me lembro da época da escola, sempre tinha atividades no dia do folclore, infelizmente esse hábito está se perdendo nas escolas, mas leia, você com certeza vai se impressionar com o tanto de lendas e mitos que existem.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s