Resenhas

Extraordinário (e o bullying)

      img_3026

August Pullman, ou Auggie, nasceu com uma doença que “deformou” seu rosto, por causa disso ele passou por várias cirurgias, assim ele não foi à uma escola regular, mas teve aulas em cada, sua vida então muda quando ele vai para o quinto ano, as aulas não serão mais em casa, elas serão em uma escola.

Na escola Auggie irá conhecer pessoas boas e más, passará por situações maravilhosas e péssimas, fará amigos e “inimigos”, coisas comuns que todo garoto passa em uma nova escola.

          “Não precisamos de olhos para amar, certo? Apenas sentimos dentro de nós.”

A estruturado livro é bem legal, sendo dividida em partes, onde cada personagem narra a história de um ponto de vista diferente.

Amo esse livro, ele traz à tona um assunto muito discutido: o preconceito.

Sua leitura faz com que reflitamos mais sobre os momentos que magoamos ou julgamos alguém pelo simples fato de ela possuir alguma característica diferente da nossa.

Auggie sempre sofre o preconceito por causa da sua fisionomia, quando saia com seus pais ou irmã ou na escola, mas no fundo ele é realmente igual a qualquer garoto de sua idade, o pior de tudo é que ele tem consciência que todos o julgavam por sua aparência, isso faz com que a vítima de preconceito e bullying sofra ainda mais com a rejeição.

Segundo a pesquisa realizada pelo Ibope, de 5.482 alunos entre 5ª a 8ª séries de 11 escolas do Rio de Janeiro, mais de 40,5% admitem ter praticado ou ter sido vítimas de bullying.

Isso é um dado alarmante, pois quase metade dos alunos que vão para o ensino médio vão carregar alguma marca de ter sofrido bullying, caso ele não tenha apoio da escola e da família, ele tem chances de se tornar um adulto depressivo e frustrado.

As escolas deveriam estar mais preparadas e fazer mais campanhas contra o bullying, pois aquele valentão que brigava e torturava seus coleguinhas na escola tem 99% de chances de se tornar um adulto vil e preconceituoso.

É um ótimo livro a ser lido. Não sou professor e também não entendo nada de pedagogia, mas acredito que esse seria um ótimo livro a ser trabalhado em sala de aula.

 

img_3026

Autor: R.J. Palacio
Título Original:Wonder
Editora:Intrinseca
Gênero:Infanto Juvenil/Ficção
Páginas:318
Ano:2013
Avaliação:

quatro_raios

Anúncios

65 comentários em “Extraordinário (e o bullying)

  1. Sem dúvida o bullying deve ter uma atenção maior da sociedade como um todo e a vigia deve ser redobrada em caso de crianças especiais, mas este é um problema muito mais enraizado na cultura de muitos países, o pré conceito é algo que passa de geração á geração no seio das famílias e enquanto isso não for repensado, dificilmente conseguiremos abolir o bullying. Parabéns pela escolha do livro e do tema que realmente necessita ser mais debatido.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Olá! Que bom que a estruturado livro é bem legal e vemos pontos de vista diferente da história. Realmente é bom quando um livro traz um assunto para ser discutido e nos faz refletir. Vejo que esse livro faz muito sucesso, antes tinha muita vontade de ler, mas li um outro livro do autor e não gostei e acabei nem lendo esse, mas um dia quero ler. Beijos’

    Curtido por 1 pessoa

    1. Dayane, o livro é muito bom, faz com que possamos refletir mais sobre o preconceito e as vezes que infelizmente reagimos de forma diferente ao ver uma pessoa que possuem características diferentes da que estamos acostumados.

      Curtir

  3. Ainda não tive a oportunidade de ler esse livro, mas concordo com você, pelo que li na sua resenha, que deve ser trabalhado em sala de aula. O bullying é um assunto sério e toda criança, seja por um motivo ou outro, já passou por isso. Pelo que tenho visto o preconceito é passado pelos pais. As crianças quando pequenas repetem o que ouvem.
    Vou compartilhar essa indicação com as colegas!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. O Auggie é um amor de menino, tem seus altos e baixos, mas nunca para de lutar. O bullying devia ter um espaço espacial durante a jornada inteira de um aluno na escola, desde o ensino fundamental até o ensino médio.

      Curtir

  4. ainda não li esse livro, mas já ouvi tantas falas boas, exatamente como a sua. e concordo demais com o que você disse. acho que as escolas, os professores, todos os envolvidos no processo de formação de mente das crianças estejam atentos ao bullying. ele realmente mata. é preciso incutir na mente de todos que cada um é especial a sua forma. Extraordinário já está na minha lista de leitura desse ano!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Muito interessante o livro, eu particularmente não gosto de ler nada em que as pessoas sofram kkk
    Mas sei que é necessário para crescimento pessoal, não li o livro, mas quero ver o filme, então pode ser que o leia antes de assistir.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Este livro é um dos meus favoritos!
    Eu chorei em várias partes desta leitura.
    Sua resenha ficou maravilha e me fez relembrar quando o li.
    Eu sempre indico ele para as pessoas. Pena que ainda existam muitos preconceitos por aí.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Olá Jean! ^^
    Ainda não li Extraordinário, mas tenho um amigo que leu e já li diversas resenhas que falam o quanto ele é maravilhoso, por esse motivo quero ler e por ele trazer um tema tão presentes nas escolas concordo contigo sobre ser um livro que os professores poderiam trabalhar em sala de aula. Agora com a chegada do filme, acredito que haverá professores que irão levar a história para mostrar para seus alunos, entretanto sabemos que se isso fosse feito por meio do livro talvez houvesse novos leitores!

    Abraço e até logo! \o
    Ass: Amanda Mello.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Amanda 😀
      Sim, com o filme a mensagem que o autor quis passar vai se tornar mais acessível. Seria ótimo que em cada escola surgissem mais e mais leitores, com certeza aos poucos nosso país iria mudar.

      Curtir

  8. Olá, tudo bem?
    Esse é um dos livros que pretendo ler em breve, mas mesmo não tido a oportunidade de lê-lo, sei do que se trata e do quanto é importante o divulgarmos por ai, porque a mensagem é real.
    No entanto, não são só as escolas que devem preparar as pessoas para isso, mas sim, as famílias. O primeiro contato preconceituoso que se tem, pode ser dentro das nossas casas. Lógico que devem haver trabalhos e palestras em relação a isso, mas por todo o peso em uma instituição de ensino, é muito fácil.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá Aline, falei sobre a escola pois o livro é ambientado no ambiente escolar de Augiie, não estou dizendo que a escola é responsável por criar as crianças, só disse que ficaria mais fácil das crianças assimilarem os perigos do Bullying com a vida escola.

      Curtir

  9. Oi Jean, tudo bem?

    Sempre vejo muitos comentários positivos em relação a Extraordinário e quero ler o quanto antes. O tema abordado pela obra é extremamente pertinente, pois o preconceito cada vez mais alastra-se trazendo consigo outras consequências como o bullying. Entre crianças e adolescentes passar por algo assim é mais doloroso e dará marcas para uma vida. Muito triste toda essa situação. Adorei a resenha e os dados sobre os alunos do RJ. Parabéns!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  10. Oi, tudo bem? Adorei a resenha!! Tem muito tempo que quero ler esse livro, mas ainda não consegui. Concordo totalmente com você com relação à importância do tema. O bullying é um assunto muito sério e deveria ser mais discutido nas escolas. Mesmo sem ter lido, acredito que esse livro seria uma ótima opção para professores trabalharem com os alunos.

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  11. Extraordinário é um livro ótimo para trabalhar essas questões com crianças. E é isso que devia começar a ser feito: trabalho desde cedo. Mas só na escola não serve. O exemplo de casa é o mais importante, mas como vemos no dia-a-dia, este exemplo tem sido cada vez pior.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Verdade Grazy, infelizmente acontece isso, os professores se esforçam para ajudar os alunos e em casa eles não tem o exemplo e motivação para lutar contra o bullying

      Curtir

  12. Oiee
    Já faz um tempo, na verdade um looongo tempo que esse livro ta na minha lista. Mas nunca leio, vou adiando.
    Realmente, o número de pessoas que entra no ensino médio já tendo sido vítimas de bullyng em algum momento é grande. Eu to dentro da lista como muitos outros.
    Não existe nenhuma campanha pra fazer esse livro ser uma leitura complementar ou obrigatória nas escolas? Seria uma boa.
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Thai,
      Eu não sei responder a sua dúvida, mas nós blogueiros poderíamos nos juntar para que isso se tornasse realidade.
      Infelizmente o bullying está em todas as escolas, mas não desanime, sei que você consegue superar, se precisar estou aqui para te escutar 😀

      Curtir

  13. Nunca li, mas já sabia sobre o que se tratava o livro. Só não sabia que é uma história narrada sob o ponto de vista de mais de um personagem, por isso fiquei mais interessada ainda. Sou professora e acredito que deve ser excelente para se trabalhar em sala de aula.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ana, por favor, leia ele e se puder trabalhe em sala de aula, você assim como vários outros professores podem ajudar a mudar o mundo. E parabéns pela sua profissão.

      Curtir

    1. Obrigado,
      Grande parte do dia as crianças e os jovens passam dentro da escola, se isso fosse trabalho e reforçado com a ajuda dos pais, ajudaria a melhorar esse cenário.

      Curtir

  14. Uau, finalmente conheci esse livro! Já o tinha visto imensas vezes num grupo literário do facebook onde estou, mas não sabia qual o tema ou a história dele. Fiquei bem impressionada e agora mais curiosa acerca dele. Vou procurar!

    Curtido por 1 pessoa

  15. Gostei muito da indicação! Já sabia algumas coisas sobre esse livro e sua indicação me deixou mais curiosa ainda. Eu, como professora, sei que o Bullying é uma infeliz verdade no dia-a-dia escolar. Atingir as crianças e adolescentes como uma leitura como essa pode ser muito transformador.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Primeiramente parabéns pela sua profissão, ser professor é algo complicado nos dias de hoje.
      Obrigado por ler a postagem, espero que algum dia esses dados possam baixar ou até se extinguir.

      Curtir

  16. Olá, tudo bem? Ainda não li o livro, mas sempre me bato por não ter feito a leitura. Ele trata um tema que gosto muito de ler que é o preconceito mas confesso que por causa do estouro esperei abaixar um pouco a poeria, mas isso nunca acontece. Não sei se lerei um dia, afinal não gosto de ler livros em altas com muitas opiniões na blogosfera porque isso ou te deixa com expectativas muito altas e te influencia. Gosto de ler quando isso tudo acabou, mas não sei quando com Extraordinário vai acontecer. Ótima resenha!
    Beijos
    diariasleituras.blogspot.com

    Curtido por 1 pessoa

  17. O preconceito de todas as formas é algo que maltrata e fere o individuo, concordo que as escolas devem investir mais na luta contra o bullyng, pois cada vez mais vemos o sofrimento de algumas vitimas que chegam a se suicidar, esse é um tema polêmico que precisa ser visto com muito cuidado por parte dos educadores. Ótima resenha.

    Curtido por 1 pessoa

  18. O bullying infelizmente é algo tão presente e tão significativo na vida de uma pessoa que deveria ter uma importância muito maior do que já tem em alguns colégios e até na vida. Adorei a sua resenha e me envergonho em dizer que até hoje não tive a oportunidade de ler esse livro, mas sem dúvidas pretendo o fazer em breve.

    beijos
    Livros & Tal

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s