Desafio de Leitura 2017 · Resenhas

Resenha: Doctor Who — Mortalha da Lamentação — Tommy Donbavand

Mortalha_da_LamentaçãoO livro conta mais uma aventura do 11º Doutor (na série de televisão interpretado por Matt Smith) e sua companion Clara Oswald (interpretada por Jenna-Louise Coleman, e também minha companinon favorita <3).

Tudo começa quando o Doutor está ajudando seus amigos em sítio arqueológico em outro planeta, para isso ele drena todo o mar para dentro da Tardis, entediada com tudo isso, Clara fica dentro da nave e acaba apertando um botão fazendo com que todo o mar (que parece espuma de banho sabor abacate) seja jogado de volta no planeta, com isso eles precisam fugir, mas a Tardis começa a chorar e acaba travando em certa época na Terra.

Em paralelo a história deles, pessoas em nosso planeta começam a ver rostos de entes queridos já falecidos em manchas de café, borrões, névoa e etc; esses rostos culpam as pessoas por terem morrido.

Quando aterrissam, os dois se encontram em um hospital, onde todos estão cabisbaixos e rabugentos, após conversar com alguns pacientes eles descobrem que a Terra está em luto, pois estão no dia após o assassinato do presidente norte-americano John F. Kennedy.

Ao examinarem mais o hospital, o Doutor começa a atender uma jornalista que estava cobrindo a matéria sobre o assassinato, ela se queimou com café quente, e a mancha em seu braço se parece com sua avó falecida a culpando por não tê-la visitado antes de morrer, o Doutor usa sua chave de fenda sônica e descobre que na realidade essa mancha se chama Mortalha e está consumindo toda a dor e tristeza dos seres humanos em massa para assim acabar com a humanidade.

Com a Tardis presa no tempo e também no espaço por causa de um buraco de minhoca ao redor do planeta, o Doutor terá que acabar com as Mortalhas dirigindo uma ambulância e sendo ajudado por Clara, a jornalista Mae e um agente do FBI chamado Warren, além de precisar ir a outro planeta pedir ajuda para Palhaços??!!!

 

“— Nunca tenha uma equipe B — disse o Doutor, muito sério. — É como um Plano B, sempre a pior alternativa. Enquanto o Plano C e, por extensão, a Equipe C, normalmente é o resultado de ideias novas.”

 

Sinceramente gostei muito do livro, pois tem tudo o que um episódio de Doctor Who tem: ação, aventura, tristeza, tensão, comédia, suspense.

Tommy Donbavand conseguiu descrever muito bem como o 11º Doutor se comporta, desde falas, movimentos e maneiras de pensar, Clara também não ficou para trás, principalmente quando precisou se virar sem o Doutor.

O final foi bem legal, principalmente como o Doutor conseguiu resolver o problema e salvar a Terra.

A parte que mais me tocou foi chegando no final quando a Mortalha atacou o Doutor, e sim, vou soltar um spoiler, mas vou colocar as letras em cores brancas, então quem não quiser saber não vai ser prejudicado

 

****SPOILER****

A parte onde o Doutor é atacado pela Mortalha com toda a força, as lembranças mais tristes que ele teve foram as despedidas dos seus antigos amigos, principalmente companions, que nunca tem um fim muito legal. Quase chorei quando a cena em que a Amy é mandada para o passado por um Anjo Lamentador.

****FIM DO SPOILER****

 

E aí pessoas, tudo bem?

Espero que tenham gostado da resenha, queria aproveitar e pedir desculpas por ter sumido durante meses e deixado a Raissa tomando conta do blog sozinha, mas tenho um bom motivo: Comecei a trabalhar  😀 . O horário é meio complicado (das 15:40 às 00:00), fazendo com que eu tenha começado a ler menos ultimamente, mas por outro lado, agora posso comprar mais coisas como esse livro que acabei de resenhar.

 

Essa resenha faz parte do Desafio Brain de Leitura 2017; é o tema 11 — tem uma viagem (no tempo XD)

 

 

Mortalha_da_Lamentação

Autor: Tommy Donbavand

Título Original: Shroud of Sorrow

Editora: Suma de Letras

Gênero: Ficção

Páginas: 173

Ano: 2013

10 comentários em “Resenha: Doctor Who — Mortalha da Lamentação — Tommy Donbavand

    1. Obrigado por gostar da resenha, Doctor Who é uma grande inspiração para quem gosta de temas diversos, e principalmente sobre viagens no tempo e espaço

      Curtir

    1. Valeu Roberto.
      Doctor Who é mais ou menos assim mesmo, se você não pegar alguns episódios desde o começo você não vai entender nada. As aventeuras dele são bem loucas, mas ótimas

      Curtir

    1. Obrigado Lanne, esse estilo é bem arriscado de se escrever, pode ficar muito ou muito ruim. Começa a assistir a série, cada episódio que passa você não desgruda da telinha, eu nem pisco quando estou assistindo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s